Muslims in Canada

In light of world events in the past five years, the Trudeau Foundation is organizing a conference on Muslims in Western Societies. In order to prepare for the conference, the Foundation ordered a poll on how Canadians feel about immigrants in general and Muslims in particular.

A majority (53%) disagrees that there is too much immigration.

Canadians almost unanimously (93%) oppose the idea that non-whites should be prevented from immigrating to Canada.

75% agree that Muslim immigrants make a positive contribution to Canada.

Almost 70% do not think that ordinary law-abiding Muslim Canadians should feel responsible for crimes committed by others in the name of their religion.

For the poll results, click here.

Author: guerson

Born and raised in Brazil, a Canadian stole my heart and took me to Canada in 1999. After seven years between Montreal and Toronto, we then moved to Barcelona, Spain, where I did research for my PhD thesis. This blog began as a chronicle of our adventures while living in Barcelona and exploring the old world and has acquired a life of its own after we moved back to Canada.

10 thoughts on “Muslims in Canada”

  1. hihi Good, good. Only you pra fazer um post como esse, Alexandra. Sua veia gemininiana fala alto. Isso tudo que você diz é a mais pura verdade. Te falei das minhas pinimbas, mas nessa parte, nossa mãe, é assim mesmo. Se formos comparar com outros países então..
    ;-)

  2. Oi Dê!

    É claro que nada é perfeito… faz um ano que estou fora do Canada e a tendência é romantizar o país onde vivíamos ;) Tinha coisas que eu não gostava – o estilo de vida norte-americano corrido, o controle excessivo da vida das crianças, o consumerismo desenfreado, etc. Mas acho que muitas dessas coisas são opcionais. Eu consegui diminuir a velocidade do Alan, por exemplo, que sempre achava que tinha que correr pra todo lado. O lema agora é “do you have an appointment?” Se não tem, tira o pé do acelerador e vamos cheirar as flores no caminho…

    Mas a atitude mais positiva com os imigrantes eu não acho que seja romance da minha parte não. Tenho lido muitos blogs de brasileiros imigrando ao Canada e não escutei ninguem reclamar sobre atitude em relação a eles. É claro que o Canada não tem problemas com imigração ilegal como existe nos EUA e Europa e isso provavelmente influe um pouco.

    Mas eu acho que se a pessoa vem com a cabeça aberta e disposta a trabalhar, terá seu reconhecimento garantido. E acho que não podemos pedir mais, né?

  3. Viu? Até a Gi, que não teve uma experiência boa não tem nada a reclamar nesse aspecto ;)

    Sei lá, às vezes me preocupo achando que estou pintando uma imagem muito floreada mas outras vezes acho que não…

  4. Não, Alexandra, não está. ;-) Eles são pessoas gentis mundo afora e no próprio país. Eu sou justa nessa parte. As minhas questões são pessoais mesmo e não têm nada a ver com a política canadense. Meu namorado adora o Canadá, ainda que seu emprego seja “de serviço” e pague pouco. Hoje, pensando bem, até que eu gostaria de voltar. Eu reclamei de tudo (desde a comida até às taxas, até o clima seco, eu que achei) e minha viagem foi marcada por problemas e pressa em todos os sentidos. Não sou mais turrona. Quem sabe um dia volto. Minha prima está em Ottawa desde outubro fazendo uma pós em Hematologia, a área dela.

    Ah, se você fala do “ritmo desenfreado”, menina, achei eles até relaxados em relação à francesada que empurra todo mundo no metrô depois diz “pardon”. ahahah Só rindo pra não chorar! Só cantando “la vie en rose” e entrando naquelas igrejas todas e rezando vinte pai-nossos. ;-)

  5. Ah, quero dizer: eles empurram enquanto dizem “pardon”, que é “com licença” e eu na época confundia muito com “excusez-moi”. Um dia acho que escrevo um livro sobre minhas experências na França. Será que vou ser mais uma em milhões? ;-)

  6. Pois é… fui descobrir a boa reputação dos canadenses fora do Canada ;) Aqui em Barcelona conhecemos pessoas do mundo inteiro – todos os 5 continentes – e todos sem exceção não tem nada de negativo a dizer dos canadenses. O mais interessante foi escutar Mexicanos e Cubanos elogiando os canandenses. Digo isso pois Mexico e Cuba são lotados de turistas canandenses e imaginei que eles já estivessem de saco cheio deles. Mas não, eles dizem que preferem os turistas canandenses a qualquer outro pois são gentis, tratam as pessoas com consideração, não tem mania de grandeza e respeitam tradições locais, pelas quais eles demonstram sincero interesse.

    Uma vez o Alan, meu marido, estava sentado num bar e o barmen perguntou “vc é alemão?” Ele disse não, sou canandense. Na mesma hora o cara se abriu e disse “Ah! Canandense? Não tenho nada contra canandenses ;)” Hehehe, o Alan ficou tentando imaginar se era um elogio ;)

    Confesso que como uma canadense adotiva fiquei orgulhosa e um pouco patriotica cada vez que alguem falava algo assim ;) É legal fazer parte de um país considerado justo, respeituoso e organizado.

    Quanto aos impostos, não conheço um canadense que não reclama ;) O Alan é um que fica extremamente irritado na época de fazer declaração… hehehe Ah, e SEMPRE falam sobre o clima!!

    Já os americanos acham os canandenses “boring” (tediosos). Quando perguntaram a uma moça americana na aula de espanhol do Alan aqui se ela era canandense, na mesma hora ela respondeu “No! Why? Am I that boring??” Também fazem mil piadinhas do excesso de polidez canadenses – tudo é muito obrigado, por favor, com licença… Chega ao extremo de vc pedir desculpas quando alguem pisa no seu pé!

    Mas isso é pano para outra manga… ;)

  7. Falando em canada, acho que vou ter que mudar o nome do blog quando voltar… Eu achei que o blog só existiria como uma cronica da viagem a Europa mas agora não dá para abandonar o barco, né?? Claro que continuarei em Toronto….

  8. Alexandra, não ria, mas eu me expressei mal; falei das tais taxas que não são embutidas nos preços, daí quando chegamos ao caixa ou mesmo para o vendedor (se é uma loja pequena) é outro preço ou mesmo quando ficamos perguntando quanto vamos pegar. Eu sou ruim de conta rápida. ;-) Ficava irritada; só comprei um guia da cidade de Montreal e um potinho que vinha uma escova de cabelo + outros coisas de banho, tudo em 2 meses. ;-) E além do mais não sou consumista, sempre com dinheiro contado.

    Sobre o México, conheci uma canadense aqui no Rio (quase carioca a muié!)que estudou um tempo na Espanha e no México. E o meu amigo que ficava “mal” por não falar o português? Dizia ele que era um “absurdo” ele não falar uma terceira língua. E eu rindo: “menino, que ansiedade, você só está aqui por um mês.. Relax!” ;-)

  9. ahhh, agora entendi Gi! Realmente, tem gente que não gosta de ter que ficar calculando o preço final… O lado bom é que vc sabe exatamente quanto está pagando de imposto, o lado ruim é que vc tem que ficar fazendo conta de cabeça para tudo, inclusive no restaurante ;)

    nossa, dois canandenses no Rio?? Esses viajam, viu? A minha impressão é que fora do circuito Florida-caribe, tem poucos canandenses espalhados pelo mundo. Conhecemos muita gente aqui na Espanha para os quais o Alan é o primeiro canandense que eles conheceram…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s